Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



29 de mai de 2010

Javier Arizabalo



O desejo




É neste ponto

das tuas coxas

que o meu pescoço

implora a forca



Mas dás-lhe o trono

da luz  da sombra

num sorvedouro

de rosas roxas



Agreste gosto

de húmida polpa

o que dissolvo

dentro da boca



Eis num renovo

mágica força

rei me coroo

em tuas coxas







António Sem