Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



5 de fev de 2011

Sergey Ignatenko




Fugaz


Se a tarde cai, cá nos meus olhos,
Infunda-me a seiva da tua boca;
A seca desfolha-me em pudores...
Atenda meus desejos mudos,
Antes que em mim anoiteça
A rubra, a indecente.

Ancora meus anseios
Na unção dos loucos,
Antes que me roube a lida,
Enquanto inda pinga vida
E se despejam plangores
Nestas horas poucas.


Stella de Sanctis