Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



10 de jul de 2010

Diego Dayer



Délicatesse


sorver todos os teus interstícios
— o que couber!
sorver todos os teus interstícios
— ah!ah!ahhh... abismos!
sorver todos os teus interstícios
— ah! mor saciez!
sorver todos os teus interstícios
— oh! dor ubíqua!
sorver todos os teus interstícios
— quel beau couvert!

Sylvio Bach
(De boudoir. Rio de Janeiro: 7Letras, 1999)