Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



29 de mai de 2010

Javier Arizabalo



Invenção


depois de te conhecer
inventei uma nova natureza
para o silêncio das minhas águas

natureza mar
que prolongas as margens do olhar
e banha o areal do meu corpo

natureza rio
que faz o seu leito entre os teus seios
e se estende no estuário da vida

natureza barco
que navega pelas noites de luar
sulcando a magia do invisível

inventada a natureza em que me apoio
abraço-a com mãos de medo


António Sem