Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



21 de mar de 2010

Richard Young



QUANTUM


Teu corpo é a minha natureza
onde celebro as horas
em silêncio
tateando o rumor de arrepios.

Minhas mãos galhos ritmados
ventos da ventura
em tua pele
embalando folhas
na ponta dos dedos

Da umidade dos poros
pequenas vertentes afloram
lagos lacrimados de sal
que a minha língua morde.

Sob a fronde do arbusto
a sombra do desejo se abriga
fruta rubra oferecida
paisagem
colhida e recolhida
estremeço por inteiro
e o céu me interroga:

 “Quantos grãos da clepsidra?”


Anibal Beça