Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



10 de dez de 2009

Trisha Lambi


Sensualidade



Vivia obcecada pela lembrança de uma noite passada

com um homem cujas tentativas de aproximação repelira

e que, ao deixar o apartamento, a encostara à parede e,

levantando-lhe uma perna,

a penetrara assim à bruta.


O mais estranho é que de momento nada sentira,

mas mais tarde,

sempre que recordava a cena,

ficava nervosa e excitada.


Sentia as pernas relaxarem-se-lhe

e teria dado tudo para ter outra vez aquele corpanzil colado a si,

espetando-a de encontro à parede sem que ela se pudesse esquivar,

penetrando-a.


Anais Nin
Anaïs Nin do livro Delta de Vénus