Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



10 de dez de 2009

Trisha Lambi


Abraço



Os braços foram-me tirados, cantava.

Fui punida por abraçar. Abracei.

Prendi nos momentos mais belos da minha vida.

Fechei nas mãos a plenitude de cada hora.

Os braços apertados no desejo de abraçar.

Quis abraçar a luz, o vento, o sol, a noite,

o mundo inteiro e quis retê-los.

Quis acariciar, curar, embalar, envolver, cercar.

Forcei-os e prendi de tal modo que se partiram;

partiram de mim"


Anaïs Nin