Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



8 de dez de 2009

Pino Daeni



 



O ontem é um desfilar de dias intermináveis.
Só o dia de hoje é efêmero.
O amanhã: duvidoso e insondável.
O passado, eterno e reversível na memória:
quando lembro que tive tuas mãos nas
[minhas
teu sorriso em minha boca
teu corpo sob o meu!
Não deixes que os dias sós da minha vida
se multipliquem.
Faz com que eu pense que desvendei o
[futuro
porque estarás comigo.
Manda-me uma palavra tua, amor!

Eu te suplico!



Cassandra Rios