Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



23 de jan de 2012

Valeria Corvino



Razão

Teu corpo é minha paisagem
Meu repouso e meu deleite
É meu porto de partida
É meu cais minha chegada
A prazeres teus que descubro
A segredos meus que revelo
E as minhas mãos que se desvelam
E se afadigam na procura
E te encontram na viagem
E no teu corpo a razão perco
E no teu corpo a razão encontro
De meu corpo
Corpo ser.

Encandescente