Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



23 de jan de 2012

Valeria Corvino



Que a noite venha e me cubra

Que a noite venha e me cubra
E que a noite seja paz
E que a paz sejas tu
E a noite o teu corpo
E o teu sono o meu sono
A tua mão na minha mão.
Que a noite
Teu corpo sólido que procuro
E onde me escondo
Seja a noite dos amantes
Corpos que repousam
E encontram um no outro
Um novo amanhecer

Encandescente