Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



30 de dez de 2011

Valeria Corvino





Ela relaxou.
Da dor liberou–se em vento
e contraiu–se em seguida,
tão logo percebeu–se desocupada.
E solidamente aliviou–se
dos meus fluidos de amor.

Roberto Queiroz