Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



15 de jul de 2010

Jared Joslin



resoluções de ano novo


colorir o poema
com a tua imagem
entrar no túnel do tempo
em busca do que ficou
para trás

rever o cálculo do sonho
e navegar nas águas
de todas as paixões

ter a pressa do relógio
que bate descompassado
dentro de mim
toda vez que te vê

buscar atalhos
entre o arame e o trapézio
e equilibrar a emoção

mapear a nudez do teu corpo
para gravar na memória
as raízes de tanto querer

insistir na busca das palavras
com a certeza de saber
que cabem todos os poemas
dentro de mim
 

© Ademir Antonio Bacca
do livro: “Grito por dentro das palavras”