Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



1 de jun de 2010

Widyantara




Quando seus olhos procuram o meus

Sinto carinho, desejo e paixão

Sussurramos segredos

Perdendo-nos em delírios

Amamos, queremos e ansiamos

Por nossas almas e corpos apaixonados

Adivinhar desejos

Conhecer sabores

Sentir pele, saliva e odores



Atraídos por caminhos poéticos e musicais

Ter as mãos abertas às carícias

Os lábios doces

Seguir labirintos de sentidos

Transcender a imaginação

Resvalar em vales de corpos nus

Mergulhar num mar de palavras

Escritas em brancas folhas

Como metamorfose de versos declamados


Myriam Valentina