Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



23 de mai de 2010

Karol Bak



Ondas do Desejo!


Tira-me as vestes,
Desnuda meu corpo todo.
Solta meu cabelos...
E acendes o fogo da minha pele,
E vamos navegar,
Onde navegam os amantes secretos.
E afetuosamente,
Morosamente,
E sofregamente,
Compactuaremos com esse ato de amor.
Para ficarmos boca a boca, sexo a sexo,
E como se o mar fosse cúmplice,
Desse nosso louco desejo.


Paty Padilha