Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



18 de dez de 2009

Andrew Atroshenko




Cativo do Amor!


Vou te aprisionar,
No doce aroma,
Que libero...



Prender-te,
Inebriar-te!



Arrebatar tudo o que há em ti
Em doces toques, te sentir.
Render-te aos meus sentidos.



Nesse doce odor,
Que mescla no sabor da minha pele.
Tu serás presa fácil...
Cativo na carícia que farei,
Ou que apenas libero no olhar,
Em que te cativei.




Paty Padilha