Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa



27 de nov de 2009

Almada Negreiros




No Leito da Paixão

Neste banquete a dois, só nosso
Sovermos os sabores diversos
Nos lençóis de cetim perfumados de jasmim
Amassados carmim
Sentimos o calor que emana dos nossos corpos
Totalmente entregues aos desejos loucos
Mergulhados meu querer no teu querer
De nos querermos por inteiro
No fogo explode a paixão
Consumidos em atos de amor
Amamo-nos de todas as formas

Nos descobrimos um no outro

Num fundir de almas
Uníssono
Indivisível

Meu corpo é teu
Teu corpo é meu.

Silvia Costa